Projeções 3D: Como embarcar nessa tendência?

Projeções 3D: Como embarcar nessa tendência?

Você sabia que as projeções 3D possuem um vasto campo de possibilidades no mundo das vendas online e presenciais?

Ao contrário da publicidade tradicional, os projetos feitos em 3D, com ajuda da Realidade Aumentada, conseguem capturar a atenção das multidões, onde quer que passem.

Seja na tela do computador ou do smartphone, sua empresa consegue criar elementos visuais com os quais o público interage e se diverte.

Vamos agora falar desses pontos importantes no artigo:

  • Como as projeções 3D afetam a nova economia;
  • Como são os projetos na prática;
  • Onde criar seu próprio projeto de realidade aumentada.

Primeiro, temos que explicar o cenário tecnológico que vivemos.

 

As Projeções 3D na nova economia

 

Para aqueles que estão acompanhando a transformação digital no país e no mundo, eles já notaram que a Realidade Aumentada (RA) e as projeções em 3D são uma realidade.

Grandes empresas do mercado, como Samsung e grandes marcas asiáticas, estão apostando alto em campanhas e telas para projeções 3D.

A nova economia se importa mais com o usuário, e também com sua participação e engajamento com seus gadgets e marcas – que frequentemente usam RA para campanhas de branding.

Essa tendência ocorre porque projetos tradicionais (2D) se tornaram saturados e não geram engajamento da mesma forma que antes. 

As projeções em 3D levantam a curiosidade do usuário, que dá mais atenção às marcas que apostam nessa estratégia

Abaixo um vídeo de projeções em 3D, que se espalhou pelo mundo inteiro, que mostra como as pessoas reagem a essa novidade.

 

O que é Realidade Aumentada? Como usá-la?

A realidade aumentada é uma inserção de objetos virtuais em meio a nossa realidade, no ambiente físico. Na RA, apenas parte da experiência é feita pelo computador ou pela máquina.

Normalmente esse tipo de tecnologia é usado para projetos e produtos que possuem Try-on.

Qualquer empresa pode criar seu projeto de RA e colocar elementos de projeções 3D para engajar e encantar seus clientes. 

Se antes essa era uma proposta muito distante de nossa realidade, nos últimos anos isso mudou drasticamente. E o XAR é a prova viva disso.

 

Como usar projeções 3D no dia a dia?

 

A ideia central dos projetos em 3D com realidade aumentada, é a interação do usuário com as marcas e seus produtos.

O usuário então entra em uma loja, ou acessa um site, e consegue analisar em detalhes como é o produto que deseja consumir. O mesmo vale para entender estruturas e a aparência de objetos, mesmo as grandes (como uma igreja na Sé).

 

Para interagir com a projeção 3D, clique no botão.


Qualquer site ou produto pode entregar esse tipo de engajamento com seus clientes, seja no ambiente físico ou em seu e-commerce.

 

Já ouviu falar em Phygital?

 

Uma grande novidade no mercado é o Phygital, que mistura o mundo físico (physical em inglês), e o mundo digital.

Muitas empresas agora apostam em amostragem e na experiência Phygital, que é uma forma de usar projeções 3D para prototipar produtos e objetos, em um ambiente físico.

Seja na sala de estar ou no escritório da empresa, as pessoas conseguem colocar elementos de RA como sofás e cadeiras, e ter ao vivo a noção de como a peça ou objeto ficaria no ambiente. 

Agora ninguém precisará ficar inseguro na hora de comprar o que não está vendo ao vivo. Dessa forma, a estratégia é ideal para vendas e experiências online.

 

Projeções 3D na minha empresa

 

As projeções 3D podem ajudar seu cliente a entender melhor seu projeto ou sua campanha publicitária.

Por exemplo, por meio de QR codes, alguém que estivesse passando perto de uma de suas lojas ou publicidade (cartazes, revistas), poderia apontar para o QR code e ter acesso a sua marca e ao seu logo ou avatar.

Supondo que fosse uma campanha de páscoa, as crianças e famílias conseguiriam ver um coelho fazendo mágica na frente delas.

 

Faça o teste e projete o coelho em seu ambiente


Dentro de shoppings, as empresas conseguem aproveitar as praças e espaços amplos do edifício, para que smartphones capturem naves voadoras e personagens relacionados à empresa.

 

Divulgando campanhas com criatividade!

 

A maioria das campanhas e publicidades seguem uma lógica 2D, sendo impressas ou vistas em fotos e vídeos. 

As projeções 3D permitem uma interação maior, cliques e até mesmo alterar a forma que a cena é vista ou apreciada (veja o link do coelho para entender melhor).

O mais interessante é que até mesmo produtos e embalagens agora possuem um poder de publicidade embutido.

Basta um QR code, para sua embalagem se tornar um banner ambulante, onde quer que alguém com um smartphone esteja.

 

Ações promocionais e grandes lançamentos

 

Suas campanhas de marketing nunca mais serão as mesmas.

Com a ajuda da RA sua marca poderá realizar campanhas e espalhar ela em suas lojas físicas e digitais. 

Suas projeções 3D serão vistas por todo o Brasil, e quem sabe até mesmo fora do país. 

Quando sua empresa decidir participar de eventos, seus stands, panfletos e materiais publicitários, poderão transportar a ideia do seu projeto de RA; ou até mesmo convidá-los para apresentações de sua empresa.

Acreditem, poucas empresas ainda conhecem o poder da realidade aumentada, ainda mais em nosso país.

 

Convide o público nas redes sociais

 

Já que falamos da nova economia, eu não poderia deixar de fora da análise as redes sociais.

Quando uma campanha de sua marca consegue ser distribuída e espalhada pelo instagram ou Facebook, você gera um tráfego orgânico sem gasto algum.

Então se um dia tiver sua própria publicidade de projeção 3D, mostre ela aos seus seguidores e ouvintes.

E a vantagem é que sua campanha chega a mais pessoas, que então chegam até seu site e começam a conhecer a sua marca – e até mesmo a comprar dela.

 

Como desenvolvo uma projeção 3D?

 

A boa notícia, é que você não precisa sair do país ou fazer orçamento com empresas estrangeiras para desenvolver seu próprio projeto de realidade aumentada.

A tecnologia de projeções 3D já está no Brasil!

O XAR cria toda a estrutura para que o cliente consiga ter experiências Phygitais com sua marca/empresa. A plataforma permite que com poucos cliques o usuário consiga fazer o upload dos 3Ds, editar e gerar o link de implementação em seu site ou para divulgar. Mas se você não possui os arquivos 3D, não se preocupe! Nosso time também cuida disso.

 

Conclusão

 

Respondendo aqui a pergunta lá no título: Para embarcar na tendência das projeções 3D e da realidade aumentada, basta se informar e estudar como esse tipo de estratégia pode ajudar você a vender mais.

Não pense que essa é uma realidade distante. Provamos por “A mais B” que o mundo da experiência híbrida entre o digital e físico é o presente.

Existe consultoria especializada no assunto, que poderá mostrar quais as possibilidades que seu nicho possui, afinal, as preferências e hábitos variam de acordo com seu público alvo.

Virtual Try-on: a estratégia phygital que vai mudar sua empresa

Virtual Try-on: a estratégia phygital que vai mudar sua empresa

As soluções de mercado Phygital vieram para atender um consumidor cada vez mais exigente, e cada vez mais bem informado.

Boa parte do mercado consumidor migrou para as vendas online, onde agora buscam melhores maneiras de entender e experimentar seus produtos.

O setor de vendas online nunca esteve tão bem. Segundo a Neotrust, as vendas de e-commerce dobraram no Brasil em 2020, e vão continuar a crescer.

Por isso sua empresa pode apostar em soluções como o Virtual Try-on, e muitas outras abordagens que o Phygital possui.

Mas calma que vamos explicar esses termos e tendências no artigo de hoje.

 

 

Estratégia Phygital: O que é?

A palavra Phygital é uma junção dos termos physical (físico) e digital.

Uma estratégia phygital, portanto, abrange esses dois universos, criando produtos e serviços que mesclam o offline e o online. No caso do universo do Try-on, o phygital é extremamente importante para trazer autenticidade aos produtos que são experimentados pelos clientes.

Com os últimos lançamentos tecnológicos, e com a promessa do desenvolvimento do 5G pelo país, será cada vez mais normal que as empresas tragam experiências phygital e de try-on, para dentro de suas empresas e sites.

E quem não estiver apostando nessa mudança, poderá ficar de fora do mercado.

 

 

Tendências do Phygital

 

A própria Gartner, especializada em tecnologia e estudos da área, revelou que a realidade aumentada (RA) e a realidade virtual começarão a ser mais frequentes na experiência do consumidor.

Com o incentivo de empresas globais como o Google, o público está cada vez mais se acostumando a usar a realidade aumentada por meio de seus Smartphones, para ter novas experiências com seus produtos e marcas de desejo.

Graças ao aumento das vendas online, devido ao distanciamento social que se iniciou em 2020, diversas empresas aceleraram esse processo para entregar “soluções Phygital” para seus clientes; tanto no Brasil quanto em diversos outros países.

 

 

Como o Virtual Try-on contribui na jornada de compra do consumidor?

 

A jornada de compra é todo o processo, desde o descobrimento até a decisão da compra, que o consumidor possui em relação a sua marca ou produto.

Ele interage com diversos pontos de contato da empresa, entre eles com seu marketing de conteúdo, ou seus anúncios pagos. Suas interações evoluem, até finalmente ocorrer a compra ou conversão.

Uma vez que o Virtual try-on é inserido na jornada de compra, ela reforça a ideia do seu produto ou a qualidade do mesmo, para que o usuário não desista de realizar a compra ou aquisição do serviço.

Isso ocorre devido a possibilidade que o virtual try-on entrega ao consumidor.

A possibilidade de visualizar localmente em suas casas o que seu produto faz ou é capaz de realizar, tanto esteticamente como a transformação dimensional no mundo físico.

 

 

Possível aumento de vendas com estratégias e soluções Phygital

 

Uma vez que as vendas online crescem, e o público em geral começa a sair menos de casa para comprar, as vendas digitais escalam em números.

Porém, nem todos os tipos de produto e de serviços são confortáveis ou “amigáveis” ao cenário das compras online.

Dessa forma, o Try-on surge como uma alternativa para estimular as compras e a amostragem de produtos, por meio do uso das câmeras de smartphones e tablets.

Uma outra questão, é que a experiência de Try-on costuma maravilhar as pessoas, que até mesmo compartilham suas experiências com imagens e objetos em 3D com outras pessoas – o que acaba até mesmo viralizando sua campanha de marketing nas redes sociais.

 

Realidade aumentada está mudando o varejo online - Virtual Try-on como estratégia Phygital

 

Como aplicar o Try-on em sua empresa?

 

Uma vez que a tendência da RA é reconhecida por gestores e empresários, inicia-se então uma busca por soluções Phygital que aprimorem as vendas de e-commerces brasileiros.

O Try-on, com a ajuda da realidade aumentada, permite que possíveis clientes experimentem produtos e serviços, mesmo em suas casas ou em lojas físicas da marca (quando estas não possuem um determinado produto). 

Traduzindo do inglês, Try-on é simplesmente a possibilidade de experimentar um produto. Por isso, o termo virtual try-on é estritamente relacionado com a RA e a realidade virtual, e as possibilidades de experimentar produtos digitais (ou phygitais se preferir).

Com um smartphone em mãos, tanto IOS quanto Android, o virtual try-on cria visualmente móveis e peças de roupas, para que os clientes analisem como os produtos ficariam em suas salas, escritórios ou até mesmo em seus rostos.

 

 

Phygital : A realidade aumentada em seu negócio

 

A realidade aumentada já é usada nas empresas brasileiras.

Os produtos phygitais podem ser criados por plataformas como o a XAR, que permite em poucos cliques a publicação de projeções de produtos diversos, a gestão e acompanhamento do número de acessos e geolocalização. Assim que concluído, a projeção já pode ser implementada em sites e e-commerces.

Nesses sites existem determinados produtos que o cliente pode acessar uma área onde a experiência ou “checagem” é feita pelo phydigal – a pessoa está em um ambiente físico, e experimenta ou analisa um objeto totalmente digital.

Agora creio que você já entendeu como um produto e experiência Phygital funcionam, certo?

Então vamos falar da estratégia e de como usar em sua empresa.

 

 

Realidade aumentada (RA) ou realidade virtual? Qual a diferença?

 

Antes de seguir com o artigo, vamos explicar o termo, antes que cause interpretações erradas

A realidade aumentada é uma inserção de objetos virtuais em meio a nossa realidade, no ambiente físico. O Virtual Try-on somente faz sentido quando atribuímos a RA.

Já a realidade virtual, leva o usuário para outro mundo. É a proposta de muitos jogos e videogames da nova geração, que criam uma verdadeira imersão do usuário em uma dimensão virtual (e não física). 

Sendo assim, 100% da experiência é criada pelo computador, enquanto na realidade aumentada apenas uma parte ou objeto é feita pela inteligência artificial.

 

 

Alguns cuidados que sua solução de Virtual Try-on devem ter

 

A ideia por trás dos produtos e soluções de virtual try-on é para que seus possíveis clientes tenham mais incentivos na hora de comprar, ou de finalizar suas compras.

Isso porque, em muitos casos, o cliente abandona seus carrinhos ou processos de checkout, graças à incapacidade de experimentar e de interagir com seu produto de desejo.

Desse modo, sua estratégia de Try-on deve ser pensada de modo que:

  • Seu site mostre experiências de try-on para visitantes;
  • Essas experiências Phygital sejam de fácil acesso;
  • Que seu site, ou landing page, tenha instruções claras de como o processo de try-on possa ser feito.

O ideal é que sua empresa conte com a consultoria de especialistas no assunto, para que a experiência agregue no processo de vendas, e não que seja uma experiência terrível ao usuário.

 

 

Projetos Phygital: Onde é ideal usá-los?

 

Depois de explicar o significado do termo e de falar da estratégia em si, vamos agora falar quais são os melhores mercados a explorar esse tipo de experiência do cliente.

Os melhores segmentos para promover seu projeto phygital são:

  • Móveis
  • Eletrodomésticos
  • Jóias
  • Maquiagens
  • Tintas e papéis de parede
  • E-commerces em geral

Nesses segmentos, muitas pessoas se sentem inseguras para comprar ou aprovar um pedido sem antes experimentar como seria a “ideia do produto” no mundo físico.

Por isso, quando se trata de produtos de moda, de beleza e de produtos de valores mais altos, como móveis, é super válido criar uma experiência Phygital para os clientes.

 

 

Experiência Try-on sendo feitas na prática

 

Nesse contexto de experimentação por realidade aumentada, o usuário projeta no chão, nas paredes da casa, ou até mesmo no próprio corpo, os produtos que deseja, analisando aspectos como cor e tamanho real (em proporção a suas câmeras e smartphones) dos objetos.

A grande diferença do modelo tradicional de amostragem online, é que normalmente as visualizações são feitas em fotos 2D, enquanto no Try-on o usuário se depara com um objeto em 3D, que pode ser visto por diversos ângulos e distâncias.

 

Faça o teste e projete o sofá em seu ambiente

 

Mas não é somente para vendas online que uma estratégia híbrida é interessante. Lojas e serviços físicos também usam a realidade aumentada para encantar seus clientes; mostrando avatares, criaturas de filmes (como dinossauros) e até mesmo produtos comestíveis para clientes de cafeterias e restaurantes.

Por isso, vamos falar um pouco do conceito de omnichannel, que abrange o mundo online com os canais offline da empresa.

 

 

Experiências Omnichannel para enriquecer a jornada de compra

 

Muitas empresas agora integram suas lojas físicas com as lojas virtuais, para que a jornada de compra seja mais fácil e fluida.  

Em meio a essa experiência em dois mundos, o Phygital pode surpreender os clientes que começam sua jornada de compra pela loja física, e que terminam ela no virtual.

E o mesmo vale para o sentido inverso!

Para alcançar todo o público, uma empresa deve apostar tanto no físico quanto no digital, pois muitos usuários se restringem a apenas uma dessas esferas.

O cenário ideal é alcançar pessoas de características e preferências diversas, em canais de aquisição diferentes. E uma estratégia omnichannel consegue promover essa conexão, quando bem alinhada aos interesses do público.

Como a estratégia omnichannel tem como objetivo usar todos os canais disponíveis de uma empresa, para não ter atritos entre o digital e o físico, então é mais do que necessário disponibilizar experiências phygitais para que seus clientes fiquem confortáveis com suas compras. 

Principalmente com a aquisição de produtos em um ambiente online, sem vendedores e sem produtos físicos para olharem, tocarem e sentirem com as próprias mãos.